Abertura das Jornadas de ginecologia, obstetrícia e ultrassonografia começa hoje

Palestra inaugural abordará questões da higiene feminina

Acadêmicos e profissionais da saúde iniciam hoje a jornada pelo aprimoramento e conhecimento na área da ginecologia, obstetrícia e ultrassonografia. A XV Jornada Tocantinense de Ginecologia e Obstetrícia e a III Jornada Tocantinense de Ultrassonografia em Ginecologia e Obstetrícia da SBUS, vão movimentar essas áreas da saúde com palestras e aulas atuais e de temas muito importantes para o desenvolvimento dos profissionais do Estado.

Hoje, o Dr. Paulo Giraldo realiza a palestra de abertura das Jornadas com o tema “Higiene íntima feminina, quebrando mitos e tratando infecções recorrentes”, às 19h, no auditório do Quartel do Comando Geral da Polícia Militar do Tocantins. Sobre o tema, o Dr. Paulo Giraldo explicou que “a ideia de fazer higiene intima parece ser óbvia, mas muitas mulheres não têm ideia de como deve ser feito. A Higiene é muito importante e já foi provado que, se feita adequadamente, pode prevenir infecções secundárias”, por isso a importância do tema no evento.

Se a higiene não for feita de forma adequada a mulher terá sinais e sintomas desagradáveis como coceira, odor, e isso pode leva-la a achar que está com infecção, quando na verdade ela está apenas com a higiene inadequada. O médico Giraldo destacou ainda que higiene abrange muito mais que a limpeza da área genital. “Higiene não é só lavar a área, mas sim tudo que diz respeito a área genital. Do ponto de vista de menstruação, por exemplo, uso de absorvente seja eles internos ou externos, a higiene no uso de roupas intimas, calcinhas muito apertadas ou calças que comprimem a área da região vulvar, tudo isso faz parte dessa higiene”, salienta.

A palestra vai abordar a necessidade de fazer a higiene, os conceitos do que é normal e anormal nesse processo e o que seria a higiene apropriada para prevenir infecções. O médico exemplifica também os motivos que fazem muitas mulheres realizarem uma higienização inadequada.  “A higiene adequada, é aquela que você remove o excesso dessas secreções sem tirar as condições normais da pele e da vulva. Então, muita gente fica de um lado com medo de se tocar e manipular o órgão genital feminino por uma questão de sexualidade e, por outro lado, outras mulheres acabam fazendo em excesso, ou porque tem infecções vaginais ou porque tem alguma condição natural anatômica que favoreça o aumento de secreções e irritação local, com isso, acabam fazendo a limpeza muitas vezes no dia ou usando substancias inapropriadas”, explica.

Os interessados em se aprimorar neste tema podem adquirir o Livro “Higiene Genital Feminina – Orientação para a Mulher Moderna” que destaca os conceitos ideais para a higiene adequada, que pode ser encontrado no site www.higienegenitalfeminina.com.br. As jornadas são promovidas pela Sociedade de Obstetrícia e Ginecologia do Tocantins (Sogito) e pela Sociedade Tocantinense de Ultrasonografia (Sotus).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *